Wallace Souza Nunes, de 22 anos foi executado a tiros na madrugada de ontem, na Rua W-5, no Lagomar. O rapaz – que estaria na companhia de dois amigos – tentou fugir, mas acabou sendo atingido por pelos menos cinco tiros, um deles na cabeça. Os companheiros saíram ilesos, porém apavorados. Ninguém foi preso até o fechamento desta edição.

A vítima segundo o inspetores da 123ª Delegacia de Polícia de Macaé, tinha duas passagens criminais, em uma delas tendo inclusive um mandado de prisão em aberto contra ele por tentativa de homicídio, crime ocorrido em 2012.

O corpo da vítima foi reconhecido ainda no local por familiares e amigos que após o crime acionaram a Polícia Militar. No momento da execução, ninguém soube informar quem teria cometido o assassinato. Para os inspetores, a morte de Wallace pode ter sido motivada por vingança ou acerto de contas.

“Vamos tentar identificar as pessoas que estariam com a vítima na hora em que foi morta. Através de esclarecimentos dos familiares e de outras pessoas existe a possibilidade de sabermos se ele vinha sendo ameaçado ou tinha envolvimento e dívidas com os traficantes. Nada podemos adiantar, vamos aguardar os depoimentos. As investigações serão mantidas em sigilo para não atrapalhar a elucidação do crime”, disse o delegado titular da 123ª DP (Macaé Filipi Poeys Lima).

Após o crime, policiais militares da Unidade de Pacificação do Lagomar realizaram buscas, com intuito de localizar e prender os atiradores, mas ninguém foi encontrado sob suspeita.

O corpo da vitima foi removido para o Instituto Médico legal (IML) Macaé, após perícia criminal no local. A tarde foi liberado para sepultamento.

Comments

comentários